Estrutura e função dos olhos

Cuide dos seus olhos todo o ano
Julho 17, 2020
Será que o seu filho tem uma boa visão?
Setembro 15, 2020
Mostrar tudo

Os olhos possuem uma estrutura complexa. Cada olho consegue ajustar-se e determinar a quantidade de luz que deixa entrar, assim como o foco nos objetos próximos ou mais afastados e gerar imagens contínuas que são conduzidas para o cérebro de forma imediata.

A cavidade óssea que compõe o globo ocular, os nervos, os vasos sanguíneos e os músculos, tal como toda a estrutura que produz as lágrimas designa-se por órbita. Esta cavidade apresenta-se em forma de pera e toda a sua estrutura é composta por diversos ossos.


Estrutura do olho humano

O olho humano possuiu uma camada exterior branca, denominada por esclerótica ou branco do olho. Junto à parte frontal do olho, na região protegida pelas pálpebras, a esclerótica está abrigada por uma membrana transparente e muito fina (chamada de conjuntiva), que reveste a superfície da córnea.

A luz atinge os olhos a partir da córnea, a camada mais curva e clara da íris e da pupila. Esta parte do olho funciona como uma proteção da parte frontal do olho e ajuda na absorção da luz na retina, no fundo do olho.

Após a luz penetrar na córnea, passa pela pupila (ponto preto no olho). A área à volta do olho colorida que circunda a pupila é designada por íris. Esta permite que seja possível entrar mais luz no olho, quando existe uma grande luminosidade.

Atrás da íris, está o cristalino. Sempre que a íris muda de forma, o seu cristalino absorve a luz na retina. Isto acontece devido à ação de pequenos músculos, que fazem com que o cristalino aumente ou diminua de espessura.


Efeito do envelhecimento nos olhos

Em idade adulta, o cristalino dos olhos tende a ficar menos flexível e acaba por perder a capacidade de aumentar a sua espessura e, consequentemente, torna-se menos eficiente na focagem de objetos e imagens.

Existem algumas mudanças evidentes que se fazem sentir nos olhos quando os pacientes apresentam uma idade mais avançada, nomeadamente:


  • Afinamento da conjuntiva;
  • A esclerótica torna-se mais amarelada ou escura;
  • Manchas aleatórias de pigmento;
  • Tom azulado devido ao aumento da transparência da esclera.

  • Além destes problemas que se desenvolvem com a idade, a produção de lágrimas pode igualmente diminuir, provocando uma diminuição dos níveis de humidade da superfície do olho.

    O envelhecimento é um dos principais causadores destas doenças, assim como a exposição a raios ultravioleta, poeiras e ventos.

    Muitas outras doenças podem se desenvolver nos olhos, contudo é fundamental e aconselhado que faça visitas regulares a um especialista para que consiga sempre alcançar um diagnóstico precoce.